Produção Orgânica X Demais Sistemas: Antagonismo Desnecessário

Produção Orgânica X Demais Sistemas: Antagonismo Desnecessário

A maneira como a agricultura orgânica foi apresentada no Globo Repórter, do último dia 14, não contribuiu para esclarecer ou ajudar a população a se alimentar melhor. Foi uma apologia ao orgânico e uma agressão aos outros sistemas de produção, que utilizam insumos modernos, como fertilizantes e defensivos, e responsável por alimentar cerca de 95% da população do mundo.

Os milhões de produtores rurais que não são orgânicos, verdadeiros herois da sociedade cada vez mais urbana, foram discriminados pela reportagem. São trabalhadores que se dedicam a produzir os alimentos preferidos pelos moradores das grandes cidades, que não têm ideia das dificuldades enfrentadas neste processo. Entre elas estão as pragas e a qualidade dos solos. Sem fertilizantes, o cerrado brasileiro, hoje o grande produtor de alimentos, energia e fibras do Brasil, não estaria na posição de ser admirado por todo o mundo. O Prêmio Nobel da Paz, Norman Borlaug, declarou que a transformação do cerrado brasileiro em polo de produção foi tão importante quanto à revolução verde, principal justificativa para ser o ganhador de uma das láureas mais reconhecidas do mundo. Sem defensivos, a produção agrícola seria reduzida em, pelo menos 50%, além de exigir muito mais trabalho pesado dos produtores rurais.

Os produtores de hortaliças, por exemplo, estão, cada vez mais, buscando o equilíbrio, para usar defensivos apenas quando forem necessários. O sistema de cultivo na palhada é uma tecnologia que vem sendo adotada, reduzindo a utilização de herbicidas. Importante esclarecer que muitos extratos utilizados com a melhor das intenções, podem ser mais tóxicos que defensivos comerciais, como é o caso de calda de fumo. Nem tudo que é natural, é seguro. Existem várias plantas tóxicas.

A edição deste Globo Repórter  mostrou aspectos positivos como o valor dos agricultores, a necessidade de utilizar maior número de espécies vegetais e o seu melhor aproveitamento, reduzindo o desperdício. Mas  toda reportagem deve ser equilibrada, mostrando  as diferentes  visões de um tema. É importante respeitar a liberdade de escolha do consumidor, que considera qualidade e preço, e que espera ser bem informado.  Lamentavelmente, faltou, neste Globo Repórter, a visão de quem cultiva e se alimenta de produtos não-orgânicos, da mesma forma saudáveis.

visto em http://ruralcentro.uol.com.br/noticias/producao-organica-x-demais-sistemas-antagonismo-desnecessario-81094

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.