Hidroponia: aprendendo na prática sobre o sistema

“Eu fui aprender sobre Hidroponia com mais de 40 anos, e eles têm essa oportunidade com 9, 10 anos”, conta o hidroponista José Aparecido Nunes Sampaio, responsável pela Horta Municipal de Presidente Prudente, e também por apresentar uma das técnicas mais avançadas de cultivo aos alunos do Programa Cidade Escola, da Prefeitura do interior paulista.

“Na Hidroponia é possível cultivar, por exemplo, alface, agrião, coentro, salsinha, espinafre, rúcula em um material chamado de espuma fenólica, que é irrigado constantemente, e a água fornece os nutrientes necessários para o desenvolvimento da planta”, explica Sampaio. A maior rapidez na produção, que leva cerca de 45 dias, não ter a necessidade do uso de agrotóxicos e poder produzir durante todo o ano, independente da temperatura, são as principais vantagens da técnica.

Além disso, em Prudente, a Horta Municipal é também um espaço onde as crianças aprendem sobre a Hidroponia, têm contato com a natureza e começam a valorizar o alimento que, nesse caso, elas mesmas cultivaram. Aproximadamente 160 alunos da rede pública visitam a área semanalmente.

“Tinha um garoto, logo no início, que não comia alface. Ele plantou na espuma fenólica, levou para a estufa, cuidou, lavou, manuseou a planta e, depois de tudo, eu perguntei: você ainda não vai comer essa alface? Ele levou a verdura para casa e voltou 15 dias depois e me contou que agora come alface em todas as refeições”, relata Sampaio.

Segundo o hidroponista, o sistema de cultivo sem solo é uma excelente ferramenta de ensino, onde os estudantes acompanham passo a passo a produção. “Além de eles, literalmente, colocarem a mão ma massa, acabam se engajando no sistema”, finalizou Sampaio.

visto em http://www.revistahidroponia.com.br/noticias/noticia.php?noticia=28536

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.