FAO prevê redução no preço dos alimentos na próxima década

alimentos-funcionais-75-181

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação(FAO), prevê que os preços dos produtos agrícolas vão continuar a cair pelos próximos 10 anos. Os motivos são as fortes colheitas, o aumento da produtividade e um crescimento mais lento na demanda global.

O estudo da FAO nota que o baixo custo do petróleo leva à redução dos custos de energia e de fertilizantes. Assim, são removidos também os incentivos para a produção de biocombustíveis gerados a partir de fontes agrícolas, como o milho.

No norte de África, na Ásia e na Europa, a produção agrícola será quase que exclusivamente estimulada por melhorias nas plantações.

Sobre África, o estudo da FAO destaca também que o crescimento da produção na próxima década deve ser modesto, mas se houver mais investimentos, as colheitas devem aumentar de forma significativa.

Entre os vários produtos agrícolas que estão a ter os preços reduzidos estão os cereais. Já a alta demanda por açúcar nos países em desenvolvimento vão levar a um aumento no preço do produto.

Fome

Mas o relatório sugere que o mercado não irá depender da atual competição entre a rentabilidade entre açúcar e etanol no Brasil, considerado o produtor líder mundial.

A FAO também chamou a atenção para o fato da fome continuar a ser um problema em nações menos desenvolvidas. Por outro lado, os países em desenvolvimento enfrentam cada vez mais os efeitos da má alimentação, como sobrepeso e obesidade.

visto em http://www.revistaplantar.com.br/fao-preve-reducao-no-preco-dos-alimentos-na-proxima-decada/

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.